Em Caicó, novo tomógrafo é grande aliado no combate à Covid-19 no Seridó

83

Um mês após a instalação do tomógrafo no Centro de Imagens do Hospital Regional Telecila Freitas de Fontes (HRTFF), em Caicó, já foram contabilizados 250 exames de tomografia computadorizada. O número atesta a importância do equipamento para os pacientes do setor de traumatologia, os que sofreram acidentes vasculares cerebrais (AVCs) e os que testaram positivo para a Covid-19.

“Somente da Ala Covid foram realizados exames em 137 pacientes dos 251 que estiveram ou estão internados. Desses, 38 estavam entubados e não seria possível a realização do exame se não tivéssemos o equipamento, já que eles não tinham condições de realização em outra unidade”, disse a diretora do Hospital, Maura Vanessa Sobreira. O tomógrafo integra o Plano de Contingência da doença para o Seridó e funciona em regime de 24 horas, promovendo melhorias no tempo de resposta do tratamento clínico e cirúrgico  dos pacientes. “Trata-se de um suporte de imagem de qualidade que vem balizando as decisões clínicas acerca de condutas terapêuticas, reduzindo transferências para a capital e otimizando a assistência na região”, destacou a diretora.

Para aquisição do aparelho, o Governo do Estado investiu R$ 1,4 milhão, por meio do Projeto Governo Cidadão, a partir do acordo de empréstimo com o Banco Mundial.  Também destinou mais de R$ 400 mil à reforma do Centro de Imagem para receber o tomógrafo e acomodar outros equipamentos da área, além da compra de aparelhos como cardioversor (desfibrilador), otoscópio, reanimadores manuais, carros de emergência e para curativos, mesas e macas, entre outros mobiliários.

O investimento, que fortalece a regionalização dos serviços de Saúde, incluiu ainda R$ 86 mil para instalação, quarta-feira (8), de um foco cirúrgico e, nesta sexta-feira (10), da mesa cirúrgica.

LUTA CONTRA A COVID19 NO SERIDÓ

O Hospital Regional Telecila Freitas Fontes possui atualmente 30 leitos de UTI e 14 leitos clínicos destinados a pacientes com Covid19. Foram atendidos do início da pandemia até o dia 6 de julho de 2020, 1710 pacientes suspeitos/confirmados de Covid19, com 251 internações, 172 altas e 50 óbitos, sendo uma das unidades assistenciais estaduais com maior taxa de alta e menor mortalidade hospitalar pela infecção por coronavírus.