DNJ 2019 retoma temática da Campanha da Fraternidade sobre Políticas Públicas

108

 

Com o tema “Juventude e políticas públicas: uma história nos chama à civilização do amor”, o Dia Nacional da Juventude deste ano já se aproxima. A celebração da data é em 27 de outubro. A Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já disponibilizou os materiais para os grupos que irão refletir sobre a temática proposta, que está em sintonia com a Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema foi “Fraternidade e Políticas Públicas”.

O subsídio visa contribuir na formação permanente dos jovens das dioceses do Brasil com encontros voltados para o aprofundamento das Políticas Públicas em favor da vida. A metodologia proposta pela Comissão para a Juventude é que o DNJ seja realizado em dois momentos: o primeiro com a preparação em pequenos grupos e depois o evento celebrativo, que é celebrado no dia 27 de outubro. Várias dioceses Brasil afora também adaptam a data de acordo com seus calendários de planejamento.

Na primeira parte da metodologia proposta para o DNJ está o aprofundamento do tema através de três encontros. Em cada um, há exposição do tema, leitura orante da Palavra ou reflexão de algum texto bíblico, proposta de elementos pedagógicos, sugestões de materiais para aprofundamento, como textos, músicas, filmes, documentos da Igreja e publicações da CNBB, além de perguntas para debate.

O primeiro aborda o tema “Políticas públicas para a juventude”. É apresentado o conceito de políticas públicas para a juventude e estabelece relação com a identidade histórica dos DNJs e a Palavra de Deus, na promoção da vida humana.

O segundo encontro tem como tema “Vocação: sal da terra e luz do mundo – vida, cidadania, ministério”. O objetivo é motivar as juventudes a viverem com fidelidade a sua vocação de discípulo missionário de Jesus Cristo e cultivar um coração solidário no ministério da cidadania para que todos tenham o direito à vida.

No terceiro encontro, o tema proposto “É missão de todos nós” busca despertar na juventude o ardor missionário, alicerçado no evangelho de Jesus Cristo libertador, tendo em vista uma efetiva construção da civilização do amor, da justiça, da paz e da igualdade de direitos.