Queijeiras do Seridó realizam licitação para empreendimentos

113

As queijeiras vinculadas à Cooperativa Agropecuária do Seridó (Capesa), beneficiada pelo Governo do Estado com o Edital de Leite e Derivados, deram mais um passo para a concretização do sonho. Até esta quinta-feira, 15, as 14 queijeiras restantes finalizam o processo de licitação para construção dos prédios.

As cartas-convite foram enviadas a todas as construtoras cadastradas na Secretaria Estadual de Infraestrutura (SIN) entre os dias 26 de julho e 5 de agosto. Na terça-feira, 13, a Capesa deu início à abertura dos envelopes com as propostas. “Com a licitação e construção dos prédios, as queijeiras se aproximam cada vez mais de realizar o sonho da regularização. Com isso a agricultura familiar se fortalece e o consumidor ganha na qualidade do produto consumido”, pontua o secretário de Gestão de Projetos, Fernando Mineiro.

O Edital de Leite e Derivados é uma iniciativa do Governo do Estado, via Governo Cidadão, Secretaria de Agricultura e Banco Mundial, e tem como objetivo estruturar e equipar as queijeiras do Seridó, em um investimento total de R$ 20 milhões. Ao todo, 39 queijeiras estão ligadas às duas cooperativas selecionadas na chamada pública – Capesa e Coafs. Ao fim da execução, elas estarão regularizadas de acordo com as exigências sanitárias exigidas por lei e aptas a entrarem no mercado formal.

Serão feitos a adequação da infraestrutura, aquisição de maquinário e equipamento necessário, melhoria na logística do transporte, comercialização e capacitação dos funcionários da comunidade. A regularização é importante para que as cooperativas recebam o selo das instituições sanitárias vigentes: Serviço de Inspeção Municipal; Instituto de Defesa e Inspeção Sanitária (IDIARN); Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).