Família não aparece para retirar corpo de bebê encontrado no lixão em Caicó

Até o momento não apareceu nenhum familiar ao ITEP Caicó para retirar o corpo do bebê encontrado morto no lixão de Caicó, para ser sepultado. Informações dão conta que uma caicoense teria procurado o ITEP para dar um sepultamento digno ao corpo abandonado, no entanto, ela esbarrou na burocracia de não poder retirar o feto, já que não faz parte da família.

Em entrevista ao Panorama 95 nesta quarta-feira (15) o diretor estadual do ITEP, Marcos Brandão explicou que o corpo faz parte de um delito e quando faz a necropsia a liberação do cadáver só é feita a um familiar. No caso do bebê encontrado no município, o corpo é inumado em um cemitério público, onde o Itep tem a referência do lugar onde está enterrado e é recolhido material para o DNA para uma possível investigação.

Marcos Brandão ainda falou que de acordo com o procedimento interno o corpo não pode nem ser doado para pesquisa nas Universidade. “Claro que existe uma boa vontade da cidadã em sepultar o corpo, mas pode gerar algum problema futuro, caso não seja feita na forma legal. O enterro tem que ser feito através da nossa regulagem e a liberação do cadáver não pode ser feito sem que seja para algum familiar”, frisou.

Wllana Dantas

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com