Sebrae e Aldeias SOS incentivam o empreendedorismo de refugiados venezuelanos em Caicó

Sebrae e Aldeias SOS incentivam o empreendedorismo de refugiados venezuelanos em Caicó

Famílias de venezuelanos vieram voluntariamente para Caicó tentar iniciar uma nova vida, a partir de um programa humanitário desenvolvido pela Agência da ONU para refugiados, que no Rio Grande do Norte conta com o suporte das Aldeias Infantis SOS. Vinte e nove famílias estão acolhidas em Caicó e um dos objetivos do programa é que elas criem autonomia.

Nesse sentido, a Aldeias Infantis SOS celebra uma parceria com o Sebrae RN com objetivo de incentivar o empreendedorismo entre os venezuelanos refugiados e para que eles possam desenvolver pequenos negócios e beneficiar suas famílias. As ações foram iniciadas em fevereiro, com uma visita do diretor técnico do Sebrae Rio Grande do Norte, João Hélio Cavalcanti.

O Sebrae irá oferecer consultorias para fomentar duas linhas de empreendimentos: a do agronegócio, iniciando com plantações de hortas no próprio espaço da Aldeias, e a da gastronomia, estimulando que as famílias produzam pratos típicos do país vizinho e comercializem em Caicó. “A proposta é criar negócios de impacto social com o trabalho dos venezuelanos, gerando renda e estimulando o empreendedorismo”, destaca o gerente do Sebrae em Caicó, Pedro Medeiros.

O gestor das Aldeias Infantis SOS em Caicó, Júnior Santiago, comemora a parceria com o Sebrae. “Vamos fixar um espaço na própria Aldeias para desenvolver cursos e consultorias para as famílias refugiadas, a partir da parceria com o Sebrae e outras instituições”, ressalta o gestor.

Wllana Dantas

Deixe uma resposta

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com