Natal é época de presentes e para não ficar fora da tradição, cada um escolhe uma forma de presentear, que caiba no bolso sem desequilibrar o orçamento da família.  Os comerciantes estão otimistas. A expectativa de mais da metade da categoria, 57%, é de que as vendas esse ano serão melhores do que as do natal passado. De acordo com estudo da Fecomércio, mais de 66% dos entrevistados disseram que pretendem gastar com presentes de natal.

Isso porque, mesmo com a crise, os brasileiros não deixam de presentear. E é aí que mora o perigo.  Exagerar nas compras pode prejudicar o orçamento inteiro do ano seguinte. É preciso ter cuidado e organização para que o vermelho da roupa do papai Noel não se estenda para o saldo da conta bancária.