O tempo seco e quente e ainda a fumaça provocada pelas queimadas têm provocado uma série de transtornos aos moradores de Caicó, no interior do Rio Grande do Norte. Os bombeiros vêm atendendo cinco chamadas, em média, por dia para controlar focos incêndios em diversas áreas na cidade.

Em entrevista a apresentadora Meriely Chacon, na TV Kurtição, canal 175 TV acabo da Brisa Net, o Capitão  Lima verde – do Corpo de Bombeiros e o tenente Rafael Vitor – Comandante da Cipam eles relataram os perigos e a punição quem for pego ateando fogo em lixo. Para o tenente Vitor falta uma educação ambiental para algumas pessoas que fazem esse tipo de delito que pode prejudicar outras pessoas, além de atingir a fauna e flora local.

É importante destacar que A Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605 de 1998, em seu artigo 54, descreve: “Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora”. Assim, queimar o lixo doméstico, emite poluição na forma de fumaça e, pode destruir vegetação próxima e ainda causar a morte de animais que ocupem as redondezas.

O capitão Lima Verde ainda destacou que outro ponto importante é não jogar lixo em terrenos baldios, áreas verdes ou matas, para evitar a possibilidade de queimadas espontâneas e não jogar bitucas acesas de cigarro em locais onde há lixo, folhas secas ou mato, principalmente da janela do carro em movimento e em estradas. Deste ato negligente e descuidado pode resultar um incêndio de dimensões incalculáveis!

Caso você presencie alguém colocando fogo em lixo, converse com a pessoa e a informe que a prática é criminosa. Se a pessoa não quiser colaborar, você pode fazer uma denúncia para a Delegacia ou para a Secretaria de Meio Ambiente do Município.